quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Prédios com eficiência energética vão ter desconto de 15% no IMI

Resultado de imagem para cidade portuguesa 

Os prédios urbanos que tenham eficiência energética deverão beneficiar de um desconto de 15%, em vez dos atuais 10%, na taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) aplicável por cinco anos. 

Esta é uma das medidas que a câmara de Lisboa quer aplicar em matéria de política fiscal em 2018, cujo dossiê vai ser discutido esta quinta-feira para ser aprovado no dia 19, de acordo com o Jornal de Negócios.

O executivo liderado por Fernando Medina quer manter a taxa mínima de IMI nos 0,3% para os prédios urbanos. E quem tem filhos irá ter uma redução automática do imposto a pagar: 20 euros no caso de um dependente; 40 euros para dois e 70 euros para quem tenha três ou mais filhos. 

A câmara de Lisboa pretende ainda aplicar uma taxa de IMI multiplicada por três aos imóveis que se encontram devolutos ou que sejam classificados pelo município como estando em ruínas. 

Já os prédios urbanos degradados para os quais a autarquia tenha determinado a execução de obras de conservação irão sofrer uma majoração de 30% na taxa de IMI enquanto as obras não forem realizadas e desde que a demora não seja imputável à autarquia. 

Em termos de IRS, a proposta do executivo camarário prevê a devolução de 2,5%, o mesmo valor do ano passado. Para as empresas, o pacote fiscal também não sofrerá alterações.

Fonte: Dinheiro Vivo

Sem comentários:

Publicar um comentário